ARQUITETURA

Quem tem medo do Al Goritimo

Provocado por uma boa pergunta da Célia Melo sobre a presença cada vez maior dos algoritmos na elaboração de projetos de arquitetura: boa ou má notícia?

Falo sobre isso com meus alunos há vários anos. A profissão como a conhecemos já se liquefez. Não se fiem no modelo de organização profissional e nas metodologias do século XX.É mais do que óbvio que um algoritmo resolverá uma porcentagem altíssima das plantas do ponto de vista funcional e mesmo construtivo. Resolverá, inclusive, outras coisas bem mais complexas.

Por isso, o que nos cabe é entender duas coisas.

Uma é que estes algoritmos só serão plenamente eficientes se elaborados, implantados, mantidos e desenvolvidos com a participação de arquitetos. Portanto se trata da abertura de novo campo profissional, como o foi a criação de softwares CAD/CAM e agora BIM.A outra é que quanto maior e mais amplo for o acesso da sociedade à Arquitetura e Urbanismo melhor será, sempre, para ela e para a própria profissão e profissionais.

O que complemento, sempre, é que nos cabe agora, mais uma vez, como se fez nos últimos… mmm… 2.000 anos, entender o espírito do tempo e ajustar o foco, o método, os processos e os instrumentos da nossa ação como agentes de um conhecimento econômico, político, social e cultural da sociedade que é a Arquitetura e Urbanismo.

Esta mesma discussão vale para o Ensino Remoto e para o Ensino à Distância que, se não estivesse sendo objeto de uma tentativa de implantação tão pobre e retrógrada, seria uma belíssima oportunidade.

Não nos esqueçamos que hoje algoritmos elaboram projetos de estrutura, redigem contratos, emitem sentenças judiciais, fazem diagnósticos e já começam a fazer cirurgias. Projetam, constroem, dirigem carros, ônibus e caminhões, conduzem trens e metrôs e pilotam… aviões!!!

E que isso não é tão diferente de quando eu comprei na papelaria Ibraphel na rua Augusta, lá na década de 1980, um bloquinho de 50 folhas (ou eram 100?) de contrato de aluguel impresso que já vinha, inclusive, com papel carbono e o quadradinho da assinatura e do reconhecimento de firma…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s